O sertão como você nunca viu: descubra os encantos do Geoparque Seridó

Indicado para se tornar geoparque mundial pela UNESCO, região atrai turistas pelo seu patrimônio cultural, geológico e histórico

Divulgação

Que o Brasil possui diversas riquezas naturais, já sabemos, mas algumas delas ainda estão escondidas, como é o caso do Geoparque Seridó, localizado no estado do Rio Grande do Norte. A região, ainda pouco conhecida pelos brasileiros, tem muito a oferecer com seus 2.800 quilômetros quadrados, no coração do semiárido nordestino, vistas de tirar o fôlego e uma rica biodiversidade.

Divulgação

Conhecer o Seridó e suas belezas vai além de uma simples viagem, é uma experiência única que pode ser vivida por meio de expedições de turismo sustentável. “O Geoparque Seridó tem um povo hospitaleiro, junto a um excepcional patrimônio cultural, geológico e histórico. São essas experiências que fazem com que as pessoas possam se sensibilizar cada vez mais na necessidade de preservação e conservação do nosso meio ambiente, fazendo com que o viajante se sinta parte do local visitado”, destaca Janaína Medeiros, facilitadora da Vivalá – Turismo Sustentável no Brasil na região.

 

Divulgação

Além das atrações naturais, com paisagens deslumbrantes, açudes, trilhas e um pôr do Sol mais lindo do que o outro, os turistas podem se alimentar da deliciosa da culinária local e degustar doces típicos da região, além de assistirem a uma apresentação de literatura de cordel com a Aninha do Totoró e ao teatro de bonecos no Solar das Artes. Oficina de esculturas em lápis, com Adriano Campelo, de pinturas rupestres e de macramê, aula de Kung Fu para iniciantes, noite de forró, meditação no pôr do Sol no Portal do Universo e jantar com fogueira são algumas das outras atrações que os turistas podem aproveitar para aprender sobre uma nova cultura, além de se divertir, claro!

 

Divulgação

Divulgação

Reconhecimento de Geoparque Mundial pela UNESCO

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), indicou o Geoparque Seridó e o Caminho dos Cânions do Sul para se tornarem um geoparque mundial. A indicação ocorreu durante a 6ª Reunião Estatutária da Organização, evento realizado em dezembro de 2021. O próximo passo para que o Geoparque Seridó entre no grupo é o endosso do resultado por parte do Conselho Executivo da UNESCO, que deverá acontecer em abril de 2022.

“O reconhecimento desse território como um Geoparque Mundial da UNESCO vai promover o desenvolvimento regional sustentável a partir do turismo sustentável, da conservação do meio ambiente e dos patrimônios natural e cultural”, complementa Janaína.

Os geoparques mundiais são reconhecidos pela UNESCO pela importância científica, cultural, paisagística, geológica, arqueológica, paleontológica e histórica. Nessas regiões, todo o ambiente é preservado, podendo ser aberto para visitação por meio do turismo sustentável, gerando desenvolvimento para as comunidades locais. A designação desses novos geoparques elevará o número total de locais da Rede Global de Geoparques da UNESCO de 168 para 177, em 46 países.

Vivalá oferece profunda experiência no Geoparque Seridó

Para conhecer o Geoparque Seridó e explorar tudo que ele tem a oferecer, é importante contar com profissionais qualificados. Com a Vivalá – Turismo Sustentável, é possível realizar a imersão completa na cultura sertaneja. Os roteiros variam entre 5 e 8 dias. Neles, o viajante irá viver uma imersão incrível na região, experimentar comidas típicas, realizar trilhas, oficinas e socializar com as comunidades sertanejas.

O ponto de encontro da expedição é em Natal, na capital do Rio Grande do Norte. A partir desse momento, os viajantes estarão sempre acompanhados de um facilitador Vivalá e de um guia da região. Após todos se encontrarem, partirão para os municípios de Currais Novos, Acari, Carnaúba dos Dantas, Parelhas, Lagoa Nova e Cerro Corá. Durante a noite, ao invés de redes de hotéis comuns, o descanso será em pousadas dirigidas por pessoas que fazem parte da comunidade local. O roteiro também inclui opções de alimentação para vegetarianos e veganos.

A região do Seridó é um patrimônio que necessita ser preservado e as expedições de turismo sustentável permitem ter uma experiência rica respeitando o meio ambiente, a cultura e a economia da região. “As Expedições de Turismo Sustentável da Vivalá permitem nossos viajantes a conhecerem um Brasil real, profundo, rico, extremamente interessante, que na maioria das vezes, não aparece na grande mídia, mas é cheio de cultura, belezas naturais, pessoas incríveis com saberes ancestrais e modos de vida tradicionais que devem ser respeitados e preservados. Se você quer conhecer o sertão de verdade, vá ao Geoparque Seridó, você ficará maravilhado”, explica Daniel Cabrera, diretor executivo e cofundador da Vivalá.

Para mais informações sobre o roteiro, como se inscrever, datas e valores, acesse o site da Vivalá.

Cuidados

A Vivalá atua na conscientização em relação aos cuidados que devem ser tomados para as atividades. Cada viajante, fornecedor e comunitário devem apresentar comprovante de vacinação completo contra a COVID-19. Ao longo de toda a viagem também são disponibilizadas máscaras e álcool para reforçar a segurança de todos. Outras medidas sanitárias relacionadas a alimentação e limpeza das hospedagens também estão sendo tomadas. São recomendados ainda testes para a COVID-19 antes e depois da viagem.

Sobre a Vivalá

A Vivalá Turismo Sustentável no Brasil surgiu em 2015 como um negócio social com a missão de ressignificar as relações das pessoas com o Brasil através do turismo sustentável. A organização é especializada em expedições em unidades de conservação com profunda interação com a natureza e imersão nas comunidades tradicionais locais em programas de turismo de base comunitária e voluntariado.

Um Milhão de Sonhos

A Vivalá recebeu 09 prêmios e reconhecimentos importantes em sua trajetória, sendo convidada para compor a rede Young Leaders of Américas (YLAI) do departamento de estado americano em 2018, a agência mais sustentável do Brasil em 2019 pela ONU, Organização Mundial do Turismo e Braztoa, além de ter sido escolhida em 2021 nos programas de aceleração da Fundação Grupo Boticário, Aceleradora 100+ da Ambev e Parceiros Pela Amazônia (PPA), e da iniciativa global da Yunus & Youth Global Fellowship para empreendedores de impacto, programa apoiado pelo prêmio Nobel da Paz, Muhammad Yunus. Mais informações pelo e-mail contato@vivala.com.br ou telefone (11) 95658-5778.

Redação NordestinosPaulistanos – Leanderson Amorim

Por  Proposito Comunicação de Causa – Jéssica Amaral

Foto: Divulgação