Museu do Futebol abre neste fim de semana

Espaço cultural segue regras sanitárias de combate à Covid-19; 97% dos visitantes que estiveram no local se sentiram seguros com as medidas

Divulgação
Exposição Pelé – O Rei do Futebol, em cartaz no Museu do Futebol

Com a suspensão de restrições temporárias do Plano São Paulo na capital paulista, após a melhora de indicadores de controle da pandemia em todo o estado, o Museu do Futebol abrirá também aos finais de semana, a partir deste sábado (5). O equipamento funciona de terça a domingo, das 10h às 18h, e os ingressos estão disponíveis exclusivamente na internet, pelo site da Sympla, com dia e horário agendados.

A operação do Museu do Futebol neste período de pandemia segue rigorosamente os protocolos sanitários de combate à Covid-19. Para entrar no espaço, o visitante tem de estar com máscara, além de ter a temperatura aferida. Também foram disponibilizados totens de álcool em gel, nas dependências do equipamento, para higienização das mãos. Os recursos interativos foram adaptados para funcionar a partir dos celulares dos visitantes, sem toque nos dispositivos do museu.

Uma pesquisa de satisfação feita pelo museu constatou que 97% dos visitantes que estiveram no local desde outubro se sentiram muito seguros ou seguros com essas medidas de segurança.

Em cartaz

A visita ao Museu do Futebol é um passeio envolvente e emocionante pela história do esporte e do Brasil. A exposição principal é composta por quinze salas que ocupam 6 mil metros quadrados e instigam o visitante a experimentar sensações e compreender por que, no nosso país, o futebol é um patrimônio e faz parte de nossa cultura e de nossa identidade.

Até abril, os visitantes também podem conferir a história do maior atleta do século 20, Edson Arantes do Nascimento, na exposição temporária Pelé – O Rei do Futebol, com curadoria do cenógrafo Gringo Cardia, em homenagem aos 80 anos do jogador, completados em outubro de 2020. A mostra tem o patrocínio do Itaú Unibanco, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Os ingressos do Museu do Futebol custam R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada), para visitar as duas exposições em cartaz. O acesso apenas à exposição temporária custa R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada). Nas terças-feiras, a entrada é gratuita para todos – também mediante reserva antecipada, pelo site da Sympla.

Sobre o Museu do Futebol

O Museu do Futebol está instalado em uma área de 6,9 mil metros quadrados sob as arquibancadas do Estádio do Pacaembu. É um espaço interativo, lúdico e multimídia, no qual a história do esporte mais popular do Brasil se confunde com a própria história do país.

O Museu do Futebol é uma iniciativa do Governo e da Prefeitura de São Paulo, com concepção e realização da Fundação Roberto Marinho. Pertence à rede de museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo e é gerido pelo IDBrasil, Organização Social de Cultura.

SERVIÇO
Museu do Futebol
Praça Charles Miller, s/n – Estádio do Pacaembu
Funcionamento: de terça a domingo, das 10 às 18h.
Ingressos: www.museudofutebol.org.br/ingressos

INGRESSOS
Pelé 80 – O Rei do Futebol + Exposição principal
R$ 20,00 Inteira | R$ 10,00 Meia

Exposição principal
R$ 10,00 Inteira | R$ 5,00 Meia

Crianças de 0 a 6 anos não pagam (veja outras gratuidades em nosso site).
Entrada gratuita para todos às terças-feiras.

PARCEIROS
O Museu do Futebol tem patrocínio do Itaú Unibanco. São parceiros da exposição Pelé 80 – O Rei do Futebol: Fundação Pelé, UOL Esporte Clube, Getty Images, Estadão Conteúdo, Agência O Globo, Prefeitura de Santos, Museu Pelé, Santos Futebol Clube e a concessionária Allegra Pacaembu.

Além destes, o Museu do Futebol tem como parceiros de responsabilidade social Lojas Torra, EMS Farmacêutica, Banco Safra, Pinheiro Neto Advogados, Verde Asset, Grupo Luminae Energia e Andra Materiais Elétricos. São parceiros de mídia Rádio CBN, Revista Piauí, UOL, Revista Cult, Dinamize e Guia da Semana.

O Museu do Futebol conta com as Lei Federais de Incentivo ao Esporte e à Cultura, ProAC/ICMS e PRO-MAC.

Crédito:Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado