Consulado Mineiro abre casa na região da avenida Paulista

O restaurante, situado na Alameda Santos abriu as portas para o público no último sábado, dia 24. Segundo o sócio fundador Geraldo Magela Carneiro, inaugurar uma casa na região onde a história do Consulado Mineiro verdadeiramente teve início sempre foi um sonho da família Carneiro. 

Foto divulgação

O conhecido restaurante Consulado Mineiro abriu uma nova casa, na região da avenida Paulista. O belo sobrado, com 300 metros quadrados e cerca de 100 lugares, fica na Alameda Santos 1.107 e abriu oficialmente suas portas para o público no último sábado, 24 de abril. Duas semanas antes, havia inaugurado apenas o delivery. De acordo com o sócio fundador, Geraldo Magela Carneiro, “abrir uma casa na região onde a história do Consulado Mineiro verdadeiramente teve início sempre foi um sonho da família Carneiro”.

A nova casa é charmosa e decorada com móveis e quadros mineiros. No térreo, há um salão com cerca de 36 lugares, integrado com um bar e uma cachaçaria. No primeiro piso fica o salão maior, com mesas para 64 pessoas. “Procuramos dar um toque de modernidade, mas sem perder a nossa identidade. É mais uma casinha mineira”, conta Magela.

Foto divulgação

O Consulado Mineiro Alameda Santos fica em uma região privilegiada, próximo a estações do metrô e a 100 metros da av. Paulista. Segundo Magela, “é de fácil acesso para quem vive, trabalha ou passeia pela região da Paulista” (leia entrevista ao final do release).        

Por enquanto, devido às medidas restritivas de combate ao Covid-19 a casa pode receber apenas 25% da capacidade do restaurante, que é de 100 lugares e funciona de segunda-feira a domingo, das 11h às 19h. O mesmo horário vale para o Delivery e o Take Away. Os pedidos no novo endereço podem ser feitos através dos telefones 3034-3249 e 2688-8170; e na matriz, na praça Benedito Calixto, nos telefones 11-3064-3882 e 3088-6055 (no Consulado Mineiro da Praça são os mesmos horários na casa e no delivery, mas a casa fecha às segundas-feiras).

Nos pedidos feitos pelos telefones do restaurante não há cobrança nas entregas a até 1km de distância. Para as entregas a distâncias de 1,1km a 5km do restaurante, é cobrado um valor de R$ 7,00; e para distâncias de 5,1km a 10km, o valor é de R$ 14,00.

 

Sobre o Consulado Mineiro

O Consulado Mineiro é conhecido pelos seus pra­tos fartos e saborosos, a preços con­vidativos e, ainda, pelo apoio que dá, desde sua fun­dação, em 1991, à cultura da cidade. É frequentado por artistas, jornalistas, empre­sários, turistas brasileiros e estrangeiros e, claro, clien­tes em geral. Há muitos anos apoia espetáculos, peças, lançamentos de livros e ex­posições. Os sócios e funcionários são quase na totalidade da pequena cida­de mineira de Senador Fir­mino, próxima a Ubá, na Zona da Mata.

Entre os pratos do cardápio, destaque para o Zona da Mata (carne-de-sol na manteiga, tutu, couve, mandioca frita e arroz – R$ 126,00), Feijão Tropeiro (lombo, tropeiro, couve, torresmo e arroz – R$ 115,00); Leitão à Pururuca (leitão, tutu, farofa, couve e arroz – R$ 136,00), Mexidão (arroz com carne-de-sol, lombo, feijão, couve e ovo, com acompanhamento de torresmo e banana à milanesa – R$ 126,00), Vaca Atolada (carne de boi, com mandioca, tomate, cheiro-verde e cebola; com couve, feijão e arros – R$ 115,00), Carne da Fazenda (pernil feito à moda antiga, farofa, couve, tutu e arroz – R$ 122,00) e Feijoada Especial (carnes nobres, couve, farofa, torresmo, laranja e arroz – R$ 136,00), que pode ser pedida todos os dias da semana.  Os pratos são para duas pessoas muito bem servidas, mas normalmente servem tranquilamente até três.

Foto divulgação

Foto divulgação

Foto divulgação

Foto divulgação

Foto divulgação

As porções e drinques fazem com que o restaurante na praça Benedito Calixo também seja muito frequentado no happy hour ou mesmo por pessoas que buscam petiscar à noite. Também é muito procurado por pessoas que não têm hora para almoçar, já que a casa serve o almoço quase até a hora do jantar.

Há pratos executivos de segunda a sexta-feira (de R$ 34,00 a R$ 41,00) e as famosas porções, como Mandioca com Torresmo (R$ 31,00), Bolinho de Mandioca recheada com carne-de-sol (R$ 34,00), Bolinho de Arroz com Parmesão (R$ 30,00), Pasteizinhos (lombo, queijo e carne moída, por R$ 30,00; e de carne-de-sol com requeijão, por R$ 34,00),  Torresmo (R$ 30,00), Torresmo com Carne (44,00),  o “Iscondidinho” gratinado (purê de mandioca, carne de sol com requeijão e parmesão – R$ 78,00 e Porção Mista (torresmo, mandioca, bolinho e costelinha – R$ 43,00). “Entre as porções, a mais pedida é a mista”, diz Geraldo Magela.

Também no final de 2019, a casa lançou novas caipirinhas. Entre os drinques da casa, destaque para a Caipiroska de Tangerina com Pimenta Dedo de Moça (vodka Smirnoff,  R$ 21,00) e Caipiroska de Abacaxi com Uva (vodka Smirnoff, R$ 21,00), a Caipirinha de Três Limões (siciliano, cravo e taiti – R$ 21,00) e  a Brasileiríssima (com cachaça, laranja, limão, maracujá e abacaxi – R$ 19,00), além das tradicionais da casa: Caipirinha de Cachaça (R$ 19,00), Caipirinha de Cachaça Especial (R$ 24,00), Caipiroska de Smirnoff, de limão e de frutas da época (R$ 21,00), Caipiroska de Absolut (R$ 24,00) e Saquerinha (R$ 21,00).  As caipirinhas de cachaça e cachaça especial também podem ser pedidas com outras frutas, além do limão:  morango, uva, kiwi, caju e lima da pérsia.

Entre as bebidas. as cachaças custam de R$ 8,00 a R$ 45,00; as garrafas de cerveja de R$ 14,00 (Original e Serramalte), Paulistânia e Heineken (R$ 15,00) e o chope Brahma custa R$ 8,50 cada.             

Há ótimas sobremesas. A casa lançou em 2019 o inusitado e excelente “Uai Gatô”, versão mineira do famoso doce (goiabada cremosa com queijo, gratinados, servido com bola de sorvete – R$ 18,00) e o Doce de Canudo (canudos recheados com doce de leite – R$ 14,00). Já doces como Ambrosia, Banana Real, Abóbora com Coco, Figo e Doce de Leite saem R$ 14,00 cada. Há também a Baguncinha, com um mix de doces, sai por R$ 37,00, para quatro pessoas, e R$ 74,00 para oito pessoas. 

 

Entrevista com Geraldo Magela,

sócio fundador do Consulado Mineiro

 

Por que você diz que a verdadeira história do Consulado Mineiro começa na Avenida Paulista?

Boa parte da nossa família veio nos anos 70 de Senador Firmino, na Zona da Mata Mineira, para São Paulo.  Moramos juntos de quatro a seis irmãos, de acordo com o período. Escolhemos a região da Paulista, onde era mais fácil arrumar emprego. Desde o início gostávamos de receber quem vinha a São Paulo para fazer um curso, procurar emprego, ou passar férias. Recebemos, por exemplo, médicos que chegavam para fazer residência, e jornalistas que vinham para fazer entrevistas. No começo, nosso apartamento parecia uma República Mineira.

 

Em que parte da Paulista era?

O primeiro endereço foi próximo à Praça Oswaldo Cruz. É lá a nossa origem em Sampa. Depois de alguns anos, mudamos para o final da Paulista, próximo à rua da Consolação. Isso durou duas décadas. Fiquei 20 anos morando lá! A Paulista é minha casa. Aos poucos, além dos mineiros, os amigos de São Paulo começaram a frequentar nossa casa. Adorávamos receber pessoas e meu irmão, Fernando, fazia almoços e jantares. Muitas vezes eu descia para ir ao Bar Riviera, que era embaixo do meu prédio, e encontrava amigos. Às vezes uma turma à meia-noite e outra às 3h. Em diversas ocasiões, após o bar todos subiam para nosso apartamento para prolongar a noite. Eram tantos amigos em nosso apartamento que começaram a dizer: “isso aqui parece um Consulado Mineiro”. O nome surgiu assim, de presente! Espontaneamente.

 

E quando o nome virou um restaurante?

Com toda essa história de receber pessoas, eu e o Fernando quisemos abrir um restaurante e começamos a procurar. Pensamos antes de tudo na própria região da Paulista, mas quando surgiu o ponto na praça Benedito Calixto sentimos que era o lugar certo. Era uma casa com jeitão de cidade mineira, com praça, banco e igreja. Desde a inauguração, em 1991, nos preocupamos em fazer a tradicional gastronomia da Zona da Mata mineira, a mesma que a gente encontra na casa dos pais e avós da gente e, também, em apoiar muitas iniciativas culturais. Desde o início apoiamos diversas peças de teatro, além de exposições, shows e lançamentos de livros, e nossa casa passou a ser frequentada por muitos artistas, intelectuais e jornalistas, além de mineiros saudosos da terrinha, paulistanos e muitos turistas.

 

Pode citar alguns nomes dos famosos?

É até injusto, já que esquecerei de muitos nomes. Além disso, ninguém vai ao Consulado para ver e ser visto. Mas vou dizer alguns nomes sim, lembrando de algum com quem interagi mais e que foram várias vezes ao restaurante: Paulo Freire, Ariano Suassuna, Mel Lisboa, Jamelão, Tarcísio e Glória Meneses e tantos outros. Também a casa foi e ainda é frequentada por políticos dos mais diversos partidos. Traremos esse espírito, pluralista, cultural e com respeito e paixão pela diversidade para nossa nova casa

 

O que a avenida Paulista representa para você?

Ela é um marco de São Paulo. É avenida mais, como se diz hoje, icônica da Cidade. Sempre que alguém de fora diz que está vindo para São Paulo, sugiro que fique na região da avenida Paulista ou muito próximo, como nos Jardins. A Paulista é um orgulho para São Paulo. Sempre que posso caminho aos domingos nessa fascinante avenida, que se torna uma área de lazer e onde celebramos a diversidade que existe em São Paulo.

 

Por que da abertura da casa na região da Paulista, e em um momento tão difícil?

Encontramos esse sobrado, que tem o jeito das casas que vemos em Senador Firmino e como é a nossa matriz, na praça Benedito Calixto. Essa nova casa na Alameda Santos é um imóvel charmoso, próximo à estação do metrô, de fácil acesso para quem vive, trabalha ou passeia pela região da Paulista. Abrir uma casa na região onde a história do Consulado Mineiro verdadeiramente teve início sempre foi um sonho a família Carneiro. Representa demais estarmos com nosso restaurante exatamente outro tudo começou para a gente em São Paulo. É um orgulho e até emocionante. Estamos muito confiantes de que será um sucesso.

 

Consulado Mineiro Alameda Santos – Alameda Santos, 1107 – Cerqueira Cesar, Tels.: 11-3034-3249 e 2688-8170. Dias e Horários: durante a atual fase de medidas de combate ao Covid-19 a casa abre de segunda-feira a domingo, das 11h às 19h. O mesmo horário vale para o Delivery e o Take Away. Taxa de Delivery: nos pedidos feitos pelos telefones do restaurante não há cobrança nas entregas a até 1km de distância. Para as entregas a distâncias de 1,1km a 5km do restaurante, é cobrado um valor de R$ 7,00; e para distâncias de 5,1km a 10km, o valor é de R$ 14,00. Lugares: 100. Aceita reservas: sim, exceto no almoço aos sábados, domingos e feriados. Preço do Café: R$ 5,50. Cheque: não. Cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa; Cartões de débito: Maestro, Rede Shop e Visa Electron; Tickets: Sodexo, Visa Vale e Alelo; Taxa de serviço: 10%. Música ambiente: sim. Pode levar animais: não. Vigilância: sim. Fraldário: sim (há um trocador no banheiro). Cadeirão para criança: sim. Recreação infantil: não. Ar-condicionado: sim. Área externa: não. Banheiro para deficientes: sim. Acesso para deficientes: sim. Área para fumantes: não. Delivery: sim. Prato para viagem: sim. Estacionamento com manobrista: R$ 10,00 o período. Site: www.consuladomineiro.com.br

 

Consulado Mineiro da Praça – Praça Benedito Calixto, 74 – tels: 11-3064-3882 e 3088-6055. Dias e Horários: durante a atual fase de medidas de combate ao Covid-19 a casa abre de segunda-feira a domingo, das 11h às 19h. O mesmo horário vale para o Delivery e o Take Away. Taxa de Delivery: nos pedidos feitos pelos telefones do restaurante não há cobrança nas entregas a até 1km de distância. Para as entregas a distâncias de 1,1km a 5km do restaurante, é cobrado um valor de R$ 7,00; e para distâncias de 5,1km a 10km, o valor é de R$ 14,00. Lugares: 140. Aceita reservas: sim, exceto no almoço aos sábados, domingos e feriados. Preço do Café: R$ 5,50. Cheque: não. Cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard e Visa; Cartões de débito: Maestro, Rede Shop e Visa Electron; Tickets: Sodexo, Visa Vale e Alelo; Taxa de serviço: 10%. Música ambiente: sim. Pode levar animais: sim (no lado externo). Vigilância: sim. Fraldário: sim (há um trocador no banheiro). Cadeirão para criança: sim. Recreação infantil: não. Ar-condicionado: sim. Área externa: não. Banheiro para deficientes: sim. Acesso para deficientes: sim. Área para fumantes: não. Delivery: sim. Prato para viagem: sim. Estacionamento com manobrista: R$ 6,000 por hora, de terça a sexta-feira. Site: www.consuladomineiro.com.br 

Redação  Nordestinos Paulistanos 

Por Gontof ComunicaçãoJornalista responsável: Airton Gontow (MTB: 18.574)