5 Regras de Ouro para os Portadores de Artrite Reumatoide e Artrose

Especialista indica práticas que podem contribuir com a qualidade de vida de pacientes reumatológicos, inclusive colaborar com as atividades cotidianas

Foto:Freepik

No primeiro momento, precisamos entender que a artrite reumatoide é uma doença reumática que leva à inflamação das articulações. Pacientes com artrite reumatoide podem apresentar dor e inchaço nas mãos, punhos, joelhos e tornozelos, já a artrose (também chamada de osteoartrose ou osteoartrite) é uma doença degenerativa das articulações e leva a um desgaste da cartilagem, podendo ser acompanhada também de inflamação. Pacientes com artrite reumatoide também podem apresentar artrose.

Os cuidados para pacientes com artrite reumatoide e artrose são bastante parecidos, e indispensáveis para a qualidade de vida e para que as tarefas cotidianas se tornem mais fáceis. A doutora Mariana Ortega Perez, especialista na Cobra Reumatologia, fala sobre o assunto e dispõe 5 dicas para os casos.

  1. Abandone o sedentarismo: a prática de exercícios possui diversos benefícios para pacientes com artrite reumatoide e artrose, como ganho de força muscular, flexibilidade e equilíbrio. Além disso, a atividade física ajuda a controlar a doença, com melhora da dor, sono e humor. O planejamento do programa de atividade física deve ser feito conjuntamente pelo paciente e por profissional habilitado. A progressão da carga e intensidade dos exercícios devem ser realizadas gradativamente, conforme a tolerabilidade do paciente
  2. Alimentação saudável: evite alimentos industrializados e condimentados, e controle a ingestão de sódio e carboidrato. Priorize uma alimentação saudável, rica em frutas, vegetais e carne. Pacientes com doenças reumáticas apresentam maior risco de osteoporose, devendo priorizar o consumo de cálcio pela dieta, quando não houver intolerância ao leite e derivados.
  3. Cuidado com calçados: opte por calçados confortáveis, fechados e com solado rígido para melhor estabilidade. Para as mulheres, evitem salto alto. Para pacientes que apresentam deformidades e calosidades nos pés decorrentes da artrite reumatoide, recomenda-se sapatos especiais, de acordo com cada problema. Um calçado adequado garante equilíbrio articular e evita quedas.
  4. Proteção articular: use de maneira racional e inteligente as suas articulações. Algumas atividades podem piorar as dores. Adapte estes movimentos a outros que não sejam doloridos. Distribua a carga em mais de uma articulação, evite permanecer na mesma posição por muito tempo e evite segurar objetos com muita força.
  5. Tecnologia e dispositivos adaptados: a adaptação de utensílios deve ser feita após uma análise da rotina e necessidades de cada paciente. Tudo que puder ser automatizado e ajudar a conservar energia é uma opção bem-vinda. Como exemplos, cabos engrossados (de canetas, escova e talheres), tiras elásticas para facilitar o manuseio de talheres e abridores de lata adaptados.

Dra Mariana Ortega Perez

Sobre a doutora: Mariana Ortega Perez faz parte do corpo médico e especialista da Reumatologia Cobra. Formada em Medicina pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP), Mariana Ortega Perez tem residência em Clínica Médica (PUCSP) e em Reumatologia (Hospital das Clínicas, FMUSP). Atuou como preceptora e professora na PUCSP e tem ampla experiência no tratamento de pacientes com doenças reumáticas, assim como na área de ensino e pesquisa. Atualmente, desenvolve seu doutorado na Faculdade de Medicina da USP, com foco em artrite reumatoide, osteoporose e metabolismo ósseo, também faz parte da Comissão de Osteoporose e Doenças Osteometabólicas da Sociedade Brasileira de Reumatologia.

Redação @nordestinospaulistanos 

Por Caroline Arnold – Enxame de Comunicação