TURISMO PÓS-PANDEMIA] Retomada do Encontro Brasileiro de Mulheres Viajantes celebra o Mês da Mulher e destaca mudanças no Turismo

Transformações no setor, retomada das atividades e geração de empregos no setor completam os temas

Se a pandemia mudou nosso jeito de viver a vida, ela também veio para transformar a forma como o turismo é visto e vivido. Longe das aglomerações em pontos turísticos badalados, viajar ganhou novos conceitos e é para abordar esse e diversos outros temas que o 3º Encontro Brasileiro de Mulheres Viajantes está de volta. O evento acontecerá nos dias 19 e 20 de março em São Paulo, também em comemoração ao Mês da Mulher, onde serão debatidos temas que vão desde as dificuldades vividas atualmente pelos profissionais do turismo até histórias de mulheres que fazem da viagem uma ferramenta de empoderamento.

No palco do 3º Encontro Brasileiro de Mulheres Viajantes, 20 viajantes brasileiras inspiradoras abordam os mais diversos temas, muitos deles acompanhando o novo jeito de viajar, tendências como: motorhome, viagens ao ar livre (bicicleta, moto, veleiros), nomadismo, período sabático, estadias de longo prazo, voluntariado, entre outros.

O público terá acesso a diversas dicas de como fazer da viagem um negócio, de que forma aconteceu o apagamento da história da cultura negra em destinos turísticos, as dificuldades e adaptabilidade para pessoas com deficiência e inseguranças e medos enfrentados por mulheres que viajam sozinhas, entre outros.

Para a idealizadora do evento, turismóloga e jornalista, Gilsimara Caresia, “se nos anos anteriores o nosso papel foi empoderar e inspirar mulheres, hoje o objetivo vai além, queremos informar e contribuir para a retomada segura deste setor que só no Brasil chegou a gerar cerca um milhão de desempregos diretos e indiretos e um impacto mundial sem precedentes recentes”.  Segundo cálculos da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as perdas financeiras no setor giram na casa dos R$ 473,7 bilhões durante os últimos 2 anos só no Brasil.

Dados revelam, ainda, o aumento de problemas relacionados à saúde mental causados pelo isolamento. Viajar pode ser visto como uma ferramenta de resgate dessa pessoa e, por essa razão, o tema estará presente em debates conduzidos por duas palestrantes, que além de viajantes são também psicólogas.

Em um momento que o planeta ainda vive envolto às interrogações trazidas pela pandemia, o 3º Encontro Brasileiro de Mulheres Viajantes quer mostrar a importância do setor, que apesar de ter sido atingido duramente pela crise global, mantém sua relevância seja como lazer ou gerador de renda.

Sobre a idealizadora do Encontro:

Gilsimara Caresia é jornalista e turismóloga, mestranda em Turismo pela USP e já viajou por mais de 100 países. Após 17 anos dedicados ao mercado financeiro, tirou um período sabático de dois anos para uma volta ao mundo em busca de aprendizado. De volta ao Brasil criou o projeto GirlsGo Viagens para Mulheres. Possui a maior comunidade de mulheres viajantes nas redes sociais, com cerca de 200 mil membros. Foi finalista como profissional de destaque no Prêmio Nacional do Turismo 2019 e palestrante Tedx por duas vezes..

Foto divulgação

Informações do Evento:

III Encontro Brasileiro de Mulheres Viajantes

Dias 19 e 20 de março de 2022, das 09h00 às 18h.

Local: Tênis Clube Paulista (Rua Gualaxo, 285 – São Paulo, SP – Próx. Das estações Vergueiro e Paraíso do Metrô)

Inscrições e Informações: https://www.encontromulheresviajantes.com.br/

Para fotos e perfis das palestrantes, acesse: https://drive.google.com/drive/folders/19Ukp61gtt_EhL3g2XbqBhbErOd0bQgmS?usp=sharing

Evento presencial cumprindo todos os protocolos de segurança, higiene e distanciamento

Será exigida a apresentação do comprovante de vacinação de, pelo menos, 2 doses

Redação NordestinosPaulistanos – Leanderson Amorim 

Por  Aspas e Virgulas – Elisa Dinis